08/10/17
Motivação
POR:

Lutas para mulheres: vai encarar?

Olá, meninas!

Quem de vocês morre de vontade de entrar naquela aula de MMA, Boxe ou Muay Thai mas, quando passa na frente da aula…dá uma espiada, morre de medo e corre? hahaha

Saiba agora como quebrar esta barreira!

Como tudo na vida que nos é desconhecido e novo, temos um medo natural que nos afasta de tudo aquilo que queremos fazer.

Eu mesma tinha muita vontade de fazer uma aula de luta. Pesquisei, fui no lugar, cheguei na frente da classe e…dei pra trás! hahaha

Claro…para quem nunca fez, a sensação é de que aula de luta é coisa exclusiva dos homens, agressiva, blá blá blá.

Quando me interessei em fazer uma luta que me ensinasse defesa pessoal, a primeira luta que encontrei na época foi o Krav Magá.

Pesquisei no Google e fui. Chegando lá…vi a sala lotada de homens, suados, treinando golpes que pareciam perigosos e impossíveis e, desisti! hahaha Muito mesmo antes de entrar!

Quanta frustração…passei dias, meses e anos até que me encorajasse a tentar de novo.

Só que desta vez, fui e entrei na aula. Nossa…como é mesmo difícil estar em um lugar cheio de gente desconhecida, para treinar algo que não tinha a menor ideia.

Para minha sorte, o professor percebeu toda a minha insegurança, e atuou de maneira que me fizesse me sentir confiante e integrada. Gente, isso foi fundamental para que eu não me sentisse um peixinho fora d’água, e me deu coragem e vontade o suficientes para voltar para a próxima aula. E assim foi… Com o passar do tempo, fui ganhando a simpatia, solidariedade e o carinho dos colegas de treino. E fui adquirindo algo muito importante e fundamental : a auto-confiança.

E, para minha surpresa, duas irmãs entraram para a turma. No total desta turma, já éramos 4 mulheres. Todas com as mesmas angústias, expectativas e motivação.

Engraçado é que, tempos depois, cismei de me matricular no Boxe. E mesmo após ter quebrado a barreira toda do preconceito de achar que luta é coisa de homem, que eu ia me machucar blá blá blá, passei pelo mesmíssimo processo.

Só que, para minha sorte, na hora que eu estava espiando a aula e resolvi pular fora, o professor me viu, saiu da sala e veio atrás de mim! hahaha Dessa vez, não consegui escapar! Tive que entrar e fazer o treino…e nunca mais parei!

Uma coisa posso garantir: hoje, tanto faz se eu entro numa aula que não tem mulheres. Isso é mito e não tem absolutamente nada a ver! E sabe por quê? Porque os homens tendem a pegar mais leve conosco com medo de nos machucar.

Gente, por isso, se dê uma chance…está com vontade…vá e faça!

Quebre de cara a barreira sobre “achismos” e preconceitos.

Se desafie.

E também não espere nada de ninguém. Caso as pessoas não sejam tão amáveis com você no primeiro dia, seja mais você e faça o seu treino. Não deixe que nada nem ninguém te impeça de alcançar os seus objetivos.

Bons treinos!

Beijos.

Na

0

Comente esse assunto no facebook

Deixe seu comentário aqui no blog!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados com essa matéria